BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH . FUNDADO EM 2004

BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH . FUNDADO EM 2004
BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH FUNDADO EM NOVEMBRO DE 2004.10 ANOS DE FOLIA VIRTUAL LEVANDO O SAMBA DE BH ATÉ DENTRO DA CASA DOS SAMBISTAS. AQUI PEDIMOS PASSAGEM, A PRESERVAÇÃO DA NOSSA HISTÓRIA

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Léo de Jesus apresenta projeto de Sambódromo para a Capital.


Foto: Acervo - Léo de Jesus.

Projeto de Sambódromo é apresentado.

Um projeto de uma Sambódromo  foi apresentado esta semana aos presidentes de Escolas de Samba e Blocos Caricatos de Belo Horizonte.

Trata-se de um sambódromo “Multi Uso “  com uma pista de desfile de 530 metros e espaços para abrigar vários tipos de eventos, o Sambódromo Ataulfo Alves ficaria localizado próximo ao Expominas, com uma área de 54 mil metros quadrados..

O autor da obra é Léo de Jesus, idealizador de todo o projeto , que vem sendo aplaudido pelos sambistas da Capital.

Léo que alem de mestre Sala já foi Rei Momo em nosso carnaval, desponta como uma promessa firme na nova geração de sambistas carnavalescos de Belo Horizonte

4 comentários:

  • Luiz Carlos Novais says:
    14 de setembro de 2013 10:51

    Até quem fim uma boa noticia.
    “Espaço Multiuso e Reativação" do Blog; Carnavalbh2 do nosso companheiro Felipe, "Força Real".
    A boa notícia da semana ficou por conta da apresentação do Projeto "Espaço Multiuso" do nosso Amigo e Sambista “Leo de Jesus". Um trabalho impar que deve ser explorado pelos mantenedores de opiniões. Esperamos que após mostra junto a Belotur, o poder publico reconheça que ele pode revolucionar Belo Horizonte, pois como o Expominas, será um segundo espaço que abrigará desde uma Feira Hippie, circo, escolas de samba, arraia de Belô, convenções e diversos eventos temporários ou não, que possam acontecer na nossa megalope despreparada para 2016. Das intervenções previstas pela prefeitura, que sem nenhum planejamento plausível, em um faz de contas: desapropria, quebra, faz, desfaz a cada dia cai no descrédito. Um exemplo a "Passarela do Samba", inicialmente foi uma bela conquista orquestrada pelos sambistas; vimos a cada dia ser dizimada, como aconteceu no Carnaval de 2013. Despreparo geral; conflitos não divulgados entre os BHTRANS, Policia Militar e Bombeiros, que se não fosso por flexibilidade de um determinado órgão publico, não teria acontecido o grande momento cultural "Festa de Momo", isso sem contar os vários problemas de licitação, até hoje não resolvidos. Sem perder o foco, temos uma Avenida chamada Silviano Brandão, um belíssimo espaço, porque não dizer importantíssimo corredor de viários movimentos, há muito corrompido pela falta de respeito dos que a ocuparam desordenadamente aquele local ao fim de cada evento, observar-se a formação de um Xiximodramo que reflete a semana toda. Mesmo usando grades e tapumes que custa o olho da cara para cada evento, estão acabando com o que resta, ao longo de décadas preservado. Hoje vive sob os olhos omissos do poder público, que agora finalmente acordou descobrindo que ali não é um bom local para eventos, devido aos transtornos demonstrados. Eis então o desafio: se a Rede Globo faz, porque não podemos fazer. Sabemos e agradecemos ao nosso “grande líder” Marcio Lacerda, pessoa natural que em decisão "solitária", garantiu: “vamos trazer o carnaval para Avenida dos Andradas, já que existe o apoio da população e das lideranças empresariais previamente envolvidas”. Hoje com a ausência do pode publico estadual, CEMIG, ficamos sem as garantias dos eventos no próximo ano. CEMIG entrou POLITICAMENTE E SAIU POLITICAMENTE, “promessas vans”. É verdade que esta iniciativa de “Espaço Multiuso”, deveria ter sido implementada há pelo menos, uns dois anos, mas convenhamos, antes tarde do que nunca. Nem me fale daquele espaço construído na Via 240. Ufa! Nem o Ministério Publica conseguiu resolver. Que sejam bem vindos à aprovação do nosso “Espaço Multiuso”, da lavra do Arquiteto "Leo de Jesus", e a volta do www.carnavalbh2.blogspot.com.br.

  • Eduardo R Bavose - Gres Estrela do Vale says:
    14 de setembro de 2013 11:09

    Estive presente na apresentação do Projeto deste espaço Multi uso. Realmente é um belissimo projeto e o Leo de Jesus está de parabéns pelo projeto e pela iniciativa de trazer mais uma vez este tema a discussão em nossa cidade. Precisamos de mais espaço para apresentações culturais em nosso cidade e talvez assim tenhamos a nossa cultura mais valorizada.

  • Lucas says:
    14 de setembro de 2013 11:26

    Parabéns ao Leo, é de projetus assim que a gente precisa

  • , , says:
    1 de dezembro de 2013 15:09

    O projeto vai além da idéia de um Sambódromo (SamBHelodromo) é o "Parque de Esporte Cultura e Lazer- Espaço Multifuncional- Sambódromo Ataulfo Alves de Souza".Um espaço necessário para uma cidade na ausência de espaços públicos mais harmônicos,contemporâneos, inclusivos e democráticos, onde a população possa desfrutar de forma harmoniosa melhorando sua qualidade de vida e a integração com toda a cidade.
    A proposta surge da urgência de um espaço que possibilite a manifestação cultural, esportiva e de lazer a população de Belo Horizonte e de seu entorno imediato.
    São muitos os anos de pesquisa e de amor a cultura popular belo-horizontina e que me fez apaixonar por todas e busco aqui afirmar o amor, garra, os valores e benefícios que estas manifestações tem para a historia e para o cotidiano do povo belo-horizontino.
    Um Parque que ganha um traçado genuinamente orgânico, verde,auto gestionário, inclusivo, pluricultural, permeável, multi étnico, acessível fisicamente e geograficamente, linear, esportivo, lazer familiar, enfim um espaço que visa resgatar e afirmar o objetivo do que e ser um espaço publica genuinamente de convivência saudável , hoje tão carente em nossa cidade, os que existem são afastados demais e que privilegiam um publico exclusivo, causando ou aumentando as diversas formas de segregações: espacial, cultural e social.
    Penso que podemos ter uma cidade mais cultural como forma de educar, ter mais saúde,mais segurança e mais direito a tudo e não só deveres.

    "Do quarto de empregado(serviços)com os pés na parede e a cabeça dentro do armário, sonhei com um espaço maior,... mas não só pra mim"

    Obrigado por acreditar neste sonho em que todos sejamos protagonistas.

    Leo de Jesus
    Rei Momo 2013 /BH
    Arquiteto Urbanista