BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH . FUNDADO EM 2004

BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH . FUNDADO EM 2004
BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH FUNDADO EM NOVEMBRO DE 2004.10 ANOS DE FOLIA VIRTUAL LEVANDO O SAMBA DE BH ATÉ DENTRO DA CASA DOS SAMBISTAS. AQUI PEDIMOS PASSAGEM, A PRESERVAÇÃO DA NOSSA HISTÓRIA

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

BLOCO CARICATO ESTIVADORES DO HAVAI DEFINE ENREDO (CONHEÇA A SINOPSE)


Após ser aprovado na avaliação, o verde e branco Estivadores do Havai , anuncia seu tema para o carnaval de 2014. Intitulado (Estivadores invadindo o Egito) o bloco propõe uma louca e divertida viagem no tempo, transportando Belo Horizonte para os tempos dos faraós através do olhar de um folião sonhador.



BLOCO CARICATO ESTIVADORES DO HAVAI
CARNAVAL 2014

TEMA:

OS ESTIVADORES INVADINDO O EGITO

Sinopse:


  
Em um tempo onde os ponteiros dos relógios eram regidos pelos Deuses, o Sol se prostrava em um altar. A lua, por sua vez, regia o sono do grande enviado. Enquanto o grande Rio Nilo banhava as mágicas terras de fartura e seduzia um povo nobre e ostentador.
            Em uma terra de riquezas e abundâncias, um grande império se erguia. Sua base era o ouro, suas conquistas assolavam o mundo e seu pedestal se fazia valer pela coragem.

            Os Deuses abençoavam as eternas dinastias que os representavam e falavam por eles por toda a extensão deste império. Mas, como todo grande Império regido pelas estrelas, um dia os deuses viraram suas costas para a prosperidade. Assim, as riquezas e a soberania foram substituídas por crises e traições. Os eternos faraós, representantes máximos destas dinastias, adormeceram. E juntamente com eles, todos os tesouros e magias, foram também condenados a séculos de esquecimento, bem como a um sono profundo e melancólico, indigno àqueles que outrora eram os enviados dos Deuses na terra.

            As ampulhetas do tempo giraram deixando os dias de glórias enterrados no passado e submersos aos imensos desertos de areia. Saqueados e redescobertos por arqueólogos aventureiros, parte de seus tesouros foram reencontrados. Então os grandes reis seriam novamente reverenciados, porém invés de templos, apenas museus.

            A tradução de sua língua, a muito esquecida, relevaria uma tempestade de areia mágica que traria, para os dias de hoje, os personagens deste vasto império. O despertar dos Deuses, despertaria os grandes faraós e também o seu povo adormecido. E como um rito de magia de um sacerdote egípcio, Os estivadores do Hawaii, transportará Belo Horizonte, através do portal mágico em pleno carnaval, e tudo que o homem um dia sonhou ver se tornara real.

Mas se é carnaval, os Estivadores chegaram em plena festa da colheita,
Festa esta que deu origem ao carnaval honrando os deuses da fartura e da vitória.
E se o clima era de festa a emoção estava no ar e a bateria a tocar.

Sambou Anúbis , cantou Cleópatra, girou o sacerdote, sacudiu próximo do que hoje seria a Etiópia.

A cevada era servida na abundância dos festejos, era a festa mais querida que no verde e branco do bloco festejou a compaixão.

Com o ritmo explodindo a poeira subia intensamente, das areias do deserto a tempestade era frequente, a mágica se desfez e a poeira baixou.

Revelando em “Beagá” um lindo sonho ou um deliro de um folião no amanhecer do carnaval, vestido de faraó que nas ruas da cidade após os Estivadores passar pela avenida despertou.

Autor da Sinopse : Felipe Diniz Marinho

1 comentários:

  • Ricardo says:
    16 de outubro de 2013 12:07

    favorito para subir para o primeiro grupo