BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH . FUNDADO EM 2004

BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH . FUNDADO EM 2004
BLOG CARNAVAL BH. O CARNAVAL DA NOSSA BH FUNDADO EM NOVEMBRO DE 2004.10 ANOS DE FOLIA VIRTUAL LEVANDO O SAMBA DE BH ATÉ DENTRO DA CASA DOS SAMBISTAS. AQUI PEDIMOS PASSAGEM, A PRESERVAÇÃO DA NOSSA HISTÓRIA

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

CONHEÇA A SINOPSE DA FORÇA REAL


GRCES.FORÇA REAL

CARNAVAL 2014
 Carnavalesco- Flávio Campello

De Forró de Belô ao Arraial que me conquistou. Pula fogueira Iaiá é nesta festa que eu vou.

Olha pro céu, meu amor
Vê como ele está lindo
Olha praquele balão multicor
Como no céu vai sumindo
Foi numa noite, igual a esta
Que tu me deste o teu coração
O céu estava, assim em festa
Pois era noite de São João
Havia balões no ar
Xóte, baião no salão
E no terreiro
O teu olhar, que incendiou
Meu coração.
Luiz Gonzaga.

Primeiro Anarriê.Cultura e tradição as origens de São João.

Salve São João, Salve a cultura popular, e de onde tanta cor e tanto espetáculo surgiram? Origens da festa neste causo eu vim mostrar. Foi lá pras “bandas  das Europa” que o cortejo popular se fez passar. Países católicos nesta festa iriam influenciar.Eram homenagens a São João que de festa Joanina fui chamar.
Atravessou o mar, desembarcou no Brasil pelos irmãos Lusitanos, falando em uma linguagem mais popular, os portugueses aqui estavam a chegar, e no Brasil colonial, fé e festividades de um devoto não deveriam faltar.
Mas se teríamos festa era preciso enfeitar ...
Com muito Uí ui a frança esteve aqui e dela os passos marcados se originaram, “orientalmente”  falando veio da china a tradição de soltar os fogos de artificio.
De Portugal e Espanha a dança com fitas daria o toque final à merecida festa ao honroso santo.
Chegou, cresceu e foi adequando se as diferentes regiões do Brasil e em Minas Gerais a festa não seria á amargar.
Adentrou a capital e lá se fez popular, sobe um Belo Horizonte o Sanfoneiro iria anunciar... Vem chegando sô que hoje o quadrilheiro é carnaval canta com euforia e emoção que é o Arraial da Força Real.

Segundo Anarriê – Do Forró de Belô eu vou pro Arraial que me Conquistou.

Criado em 1979 pela Prefeitura de Belo Horizonte o Forró de Belô estimulou quadrilhas existentes e incentivou a criação de novas.
 No ano seguinte sobe a vigência da Belotur o evento passou a se chamar Arraial de Belô, adentrando a um processo de identidade cultural na cidade.
Entre 1983 e 1988 a fogueira se apagou e a cidade não contou com os belos concursos apenas apresentações das quadrilhas.
Nos anos noventa a sanfona iria ecoar pela cidade, o Arraial se consolidava como uma tradição ganhava espaço , ganhava visibilidade e fazia o sanfoneiro se emocionar.
Não importava se o “feijão era queimado” ou se o Arraiá era no Brejo Grande” era “São Gererê” que vinha abençoar o publico em quanto “São Mateus” faria suas honras. Com roupas remendadas, chapéu na cabeça e calça “Pega Frango”  o caipira se faz divertir.
Comidas típicas, barraquinhas e muitos shows levam o povão a sonhar, mostrando que o “Forró de Minas” era para todos.
Você pode ate estar com o “Pé Rachado” ou “Sem Nome” que você pula a fogueira e solta balão no “Pé da Serra” Na “Cambuquira” de um novo dia o gostoso é saborear “Jiló com Mel” Chegando ao “Capão da Mandioca” na certeza de um novo amanhecer, com o olhar atendo onde até uma "águia caipira" sobrevoaria a cidade, cortejada por "Beija Fores de Minas" era até possivel ver um caipira sonhador "cantando latas" e quanto gritava "Arriba Saia" ao ver a morena carnavalesca passar. Muito "fogo de palha" pra pouca mandioca frita...

Se a noite é de carnaval e a festa é cultural, chegou a Força Real pedindo ao sanfoneiro que ajude a esquentar ainda mais a noite e sobe a benção de todos os santos o casamento vai se realizar. Vem Sambar o padre, vem à viúva vem o pai da noiva e todo o cortejo a decantar, no caminho da roça o bairro Ipanema vai passar, é hora de sacudir e alegrar, levanta arquibancada nossa escola no festejo esta a chegar.Força Real pula a fogueira no carnaval.

Dedicado a todos os Quadrilheiros de Belo Horizonte que fazem do Arraial de Belô um espetáculo que encanta gerações.

1 comentários:

  • Lucas says:
    14 de setembro de 2013 11:25

    Muito bom